Carregando... Aguarde...
.:. Iberia - Espadas Militares .:.

Newsletter


Ordenar por:

A IBÉRIA NO IMPÉRIO

A HISTÓRIA DA IBÉRIA ESPADAS NO IMPÉRIO :

ESPADAS DO IMPÉRIO 

- A FAMÍLIA PARREIRA ERA COMPOSTA POR ARTESÃOS QUE TRABALHAVAM COMO ARMEIROS PARA ANTIGAS ORDENS RELIGIOSAS MILITARES.  ESSA TRADIÇÃO ESTÁ DIRETAMENTE LIGADA AO TREM MILITAR DE PORTUGAL DESDE OS COMBATES CONTRA OS MUÇULMANOS E INDEPENDÊNCIA CONTRA OS CASTELHANOS EM ALJUBARROTA, PARTICIPAMOS AINDA, DAS CAMPANHAS PORTUGUESAS NO ULTRAMAR.

 -TEMOS REGISTROS COMO MESTRES ARMEIROS EM LÂMINAS DAS ESPADAS DA MARINHA PORTUGUESA NO ARSENAL REAL EM LISBOA.    POR SER UM PAÍS IMPERIAL E DE GRANDES NAVEGADORES É DA MAIOR RELEVÂNCIA A EXCELÊNCIA NA PRODUÇÃO DE ARMAS BRANCAS UTILIZADAS PELO EXÉRCITO E ARMADA, ESSES MESTRES DOS MARES.

- PATRONO: SÃO JORGE.                                                       - CORES: OURO, VERMELHO E AZUL.      

- MASCOTES:   DOIS LEÕES E A SERPE ALADA NASCENTE IMPERIAL.

- BRASÃO DE FAMÍLIA: A UNIÃO DA ESFERA ARMILAR  E A CRUZ DE CRISTO ENCIMADA NA COROA IMPERIAL E FUNDO AZUL-CELESTE.

- AS PRIMEIRAS MARCAÇÕES DOS PARREIRA NAS ESPADAS:  LOBO CORRENDO - CACHO DE UVAS - ESTRELA DE DAVI - COROA IMPERIAL - SERPE ALADA IMPERIAL - CRUZ DA ORDEM DE CRISTO. 

-  FABRICANTES QUE OS PARREIRAS REPRESENTAVAM NO IMPÉRIO:  ALEX COPPEL, KULL, FERNANDO ESSER, WEYERSBERG KIRSCHBAUM, CHARLES REEVES, WILKINSON. 

- LEMA:   " .'. IN HOC SIGNO VINCES  .'. "  " NÃO PARA NÓS SENHOR, MAS PARA GLÓRIA DE TEU NOME".

- LOCALIZAÇÃO  ANTIGA:  CIDADES : TOMAR, PORTO, BRAGANÇA, LISBOA E TOLEDO.

- LOCALIZAÇÃO  ATUAL:  CIDADE DE SÃO VICENTE E CIDADE DE SANTOS NO BRASIL.

- REPRESENTANTES NA EUROPA:  BRAGANÇA - PORTUGAL , SOLINGEN ALEMANHA E BIRMINGHAM NA INGLATERRA. 

- FELIZMENTE, EM PORTUGAL E SALVO RARAS EXCEÇÕES, SE DÁ GRANDE APREÇO ÀS ESPADAS E AOS SEUS HERÓIS QUE FORJARAM A FERRO E FOGO A NOSSA HISTÓRIA.

-   OS PARREIRA, ORIUNDOS DE UMA FAMÍLIA MILITAR TRADICIONAL, SEMPRE LIGADA AO COMÉRCIO E AO OFÍCIO DA ESPADA E ARMERIAS, FORAM FERREIROS ARMEIROS PARA O CASTELO TEMPLÁRIO DE TOMAR; A CASA REAL; ARSENAL REAL DA MARINHA; CASA DE ESPADAS E UNIFORMES BELLO; EM LISBOA, PORTUGAL.  

- A TRADIÇÃO: A ANTIGA LOGOMARCA MILITAR:  NOSSAS ESPADAS POSSUEM NO TALÃO DAS LÂMINAS A MARCAÇÃO DO FABRICANTE EM ALTO RELEVO : "A CRUZ DA ORDEM DE CRISTO“  SOBRE A PALAVRA IBÉRIA E A LEGENDA TEMPLÁRIA DISCRETAMENTE GRAVADA :  " .'. IN HOC SIGNO VINCES .'. " 

- SEUS CLIENTES ERAM AS ORDENS RELIGIOSAS, MILITARES E COMERCIANTES -  AS PRIMEIRAS ORDENS MILITARES DE CAVALARIA DA IGREJA CRISTÃ, " ORDEM DE CRISTO " - " ORDEM DE SÃO BENTO DE AVIS " - " ORDEM DE SANTIAGO DA ESPADA "- " ORDEM MILITAR DA TORRE DA ESPADA "-" I H S - COMPANHIA DE JESUS" E OUTRAS ORDENS SECRETAS E SEUS GRÃOS-MESTRES, FIDALGOS, MILITARES DA ARMADA - EXÉRCITO ANGLO-PORTUGUÊS NO CONTINENTE E COMPANHIA  BRITÂNICA DAS ÍNDIAS ORIENTAIS- COMPANY OF MERCHANTS OF LONDON. 

 - METALÚRGICOS ESPECIALIZADOS NA EXTRAÇÃO DO FERRO NAS MINAS DO NORTE DE PORTUGAL, TRANSFORMANDO EM AÇOS ESPECIAIS NOS ANTIGOS FORNOS DE BRAGANÇA, SUAS ESPADAS MILITARES DESDE O IMPÉRIO OBEDECEM ÀS EXIGÊNCIAS DE QUALIDADE E AOS REGULAMENTOS DOS PRIMEIROS PLANOS DE UNIFORMES MILITARES, AINDA POUCO DIFUNDIDOS EM PORTUGAL.

- A ARMA BRANCA FOI UM SÍMBOLO DE STATUS E PRESTÍGIO, EM TODA A HISTÓRIA DA HUMANIDADE, DESDE O PASSADO MAIS REMOTO, E FORAM RESPONSÁVEIS PELA CRIAÇÃO DAS MAIORES NAÇÕES DO MUNDO.  ALÉM DA SUA FINALIDADE PRÁTICA, ALGUMAS ESPADAS ERAM VERDADEIRAS OBRAS DE ARTE, ONDE SE JUNTAVAM A BELEZA, FORÇA E FUNCIONALIDADE, MAS SEMPRE ATRELADAS AO CULTO DO CAVALHEIRISMO E DA HONRA, NAS FORÇAS ARMADAS NÃO ERA EXCEÇÃO.

- PERPETUANDO A TRADIÇÃO, NA CERIMÔNIA EM QUE OS FUTUROS OFICIAIS PRESTAM JURAMENTO DE BANDEIRA, ASSUMINDO A CONDIÇÃO MILITAR, A ESPADA É ENTREGUE COMO SÍMBOLO DA AUTORIDADE DE QUE SÃO INVESTIDOS  PARA EXERCER FUNÇÕES DE COMANDO, DIREÇÃO E CHEFIA, CUMPRINDO E FAZENDO CUMPRIR OS DEVERES MILITARES, E A RESPONSABILIDADE QUE DAÍ ADVÉM DE CONDUZIR, DE FORMA EXEMPLAR, OS SEUS SUBORDINADOS, APLICANDO E CULTIVANDO OS VALORES MILITARES, DESIGNADAMENTE, A HONRA, INTEGRIDADE, CORAGEM, DISCIPLINA, LEALDADE E JUSTIÇA.

A ESPADA ACOMPANHA UM OFICIAL AO LONGO DA CARREIRA MILITAR, DISTINGUINDO-O COMO TAL E ENALTECENDO O SEU USO COM O MESMO BRILHO ESPELHANTE DO AÇO DA SUA LÂMINA, SENDO TESTEMUNHA DE TODOS OS MOMENTOS DE MAIOR RELEVÂNCIA NA CARREIRA.    

 - MUSEU DE ÉVORA - POSSUI EM SEU ACERVO UMA ESPADA DO MESTRE ESPADEIRO CARLOS PARREIRA, NASCIDO EM BRAGANÇA, PORTUGAL - SÉCULO XVII  - NÚMERO DO ACERVO: 1221 - MARCAÇÕES NO RICASSO:  C. PARREIRA E A LEGENDA NAS GOTEIRAS  : + MIN SINAL ES + EL SANTISSIMO CRUCIFICIO +  - LOCALIZADO NO CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE DE ÉVORA - PORTUGAL .

- TAMANHA FOI A REPERCUSSÃO DA QUALIDADE DAS ESPADAS FORJADAS E SERVIÇOS PRESTADOS PELOS PARREIRA, SEJA NA QUALIDADE DAS LÂMINAS, BALANCEADAS, EQUILIBRADAS E AFIADÍSSIMAS, QUE CHEGARAM AO CONHECIMENTO DOS ESPANHÓIS.    NESSA ÉPOCA A CONVITE DO REI, PARTICIPARAM DE TRABALHOS EM ESPADAS E ARMADURAS NA REAL ARMERIA DE MADRID E TOLEDO, CENTRO DE PRODUÇÃO DE ARMAS MAIS IMPORTANTE DA EUROPA,  ACOMPANHADOS PELO MESTRE ZULOAGA E OUTROS GRANDES FERREIROS VINDOS DO ORIENTE COMO PERSAS, CHINESES, INDIANOS E JAPONESES.   OS PARREIRA POSSUEM EM SEU ACERVO DE ESPADAS ORIENTAIS UMA TACHI ORIGINAL DO CLÃ TOKUGAWA. 

 - A FAMÍLIA PRODUZ DESDE O SÉCULO XIV ESPADAS DOS OFICIAIS E ADAGAS DE GUARDA MÃO TIPO VELAS PARA OS PRIMEIROS COMANDOS PORTUGUESES COM A TÉCNICA ANGLO - IBÉRICA, PESQUISANDO MELHORES MODELOS, TÉCNICAS E MATERIAIS NÃO FERROSOS PARA AS GUARNIÇÕES; ASSIM, RECEBIAM ENCOMENDAS DE OFICIAIS SUPERIORES DA ARMADA PORTUGUESA E BRITÂNICA, ESPADAS E SABRES COM DETALHES EXCLUSIVOS E ATÉ COM BRASÕES DE FAMÍLIAS. 

- HERDAMOS, SEM DÚVIDA, FORTES INFLUÊNCIAS TÉCNICAS DOS BRITÂNICOS, PARA GANHAR SUA CONFIANÇA E REPRESENTÁ-LOS NO MERCADO NACIONAL PRECISAMOS COLOCAR NOSSAS ESPADAS AOS RIGOROSOS ENSAIOS DA "CASA DE PROVA" EM BIRMINGHAM, ONDE PASSAVAM POR TESTES COM TENSÕES SUPERIORES AS ESPERADAS EM BATALHAS, APÓS O AFERIMENTO RECEBIA NO RICASSO DA LÂMINA A MARCAÇÃO " APPROVED ".     PRODUZIMOS ESPADAS SUPERIORES, MAIS LEVES, RESISTENTES E FLEXÍVEIS SE COMPARADAS AO PADRÃO DA ÉPOCA.  A FIEL CLIENTELA INGLESA QUE NOS SÉCULOS XVIII E XIX, ERA JUSTIFICÁVEL PELA PRESENÇA DE ELEVADO NÚMERO DE OFICIAIS DA ROYAL NAVY NA ARMADA IMPERIAL PORTUGUESA. 

 REPRESENTAMOS POR MAIS DE CINQUENTA ANOS AS EMPRESAS INGLESAS DE CHARLES REEVES E WILKINSONS, NO IMPÉRIO ATÉ 1880 QUANDO APARECERAM AS PRIMEIRAS ESPADAS ALEMÃS DE MESMA QUALIDADE E MENOR CUSTO WKC, KULL, FERNANDO ESSER.

   ESPECIALISTAS EM ESPADAS LONGAS OS PARREIRA DESEMPENHARAM UM PAPEL CRUCIAL NA COMERCIALIZAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E FABRICAÇÃO DAS ESPADAS E ADAGAS MILITARES ATUANDO NA CELEBRE CASA DE UNIFORMES BELLO EM LISBOA.   TAMBÉM PARTILHOU OS MAIORES MOMENTOS DAS CONQUISTAS MARÍTIMAS ÁFRICA E BRASIL, GRAÇAS A SEUS SABRES FIÁVEIS, ROBUSTOS E EFICIENTES.   UMA DAS POUCAS CASAS DE ESPADAS MILITARES NO MUNDO A ASSOCIAR-SE COM OS TRADICIONAIS FABRICANTES BRITÂNICOS.

- A ADOÇÃO DE MODELOS DE ESPADAS SEMELHANTES A DOS INGLESES SÉCULO XIX, NAQUELE MOMENTO NÃO HAVIA UMA VERDADEIRA UNIFORMIZAÇÃO DA ESPADA DA ARMADA E EXÉRCITO NACIONAL, PRODUZIMOS OS SABRES DE ALMIRANTE, VICE-ALMIRANTE, GENERAL DA ARMADA, SABRES DRAGÃO IMPERIAL PARA BRIGADEIROS, GENERAIS, OFICIAIS ATÉ SOLDADOS COM GRANDES VARIAÇÕES DE MODELOS.   AS ARMAS BRANCAS POR TRADIÇÃO SÃO PROPRIEDADE DOS OFICIAIS MILITARES E ADQUIRIDAS AS EXPENSAS DOS SEUS PORTADORES, E AO SEU CRITÉRIO. 

- PRODUZIMOS ESPADAS PARA OS PRIMEIROS PLANOS DE UNIFORMES DE 1806 COM NOVIDADES PARA OS PRIMEIROS ALMIRANTES ESPADAS MONTANTES COM LÂMINAS FLAMÍGERAS E SABRES CURVOS NO REINADO DE DOM JOÃO VI , HOMENAGEM AO BRASIL E ÁFRICA, CERCA DE 1809 A 1821, CARACTERIZAVAM PELA INFLUÊNCIA ESTÉTICA  E CULTURAIS TROPICAIS COM POMOS "CABEÇA DE PAPAGAIO E MOTIVOS INDÍGENAS ", EXPOSTAS NO MUSEU MILITAR DE LISBOA. 

- ASSIM, OS OFICIAIS MILITARES POR TRADIÇÃO FAMILIAR PORTAVAM ESPADAS E SABRES COM LÂMINAS DE MAIOR OU MENOR QUALIDADE, EMPUNHADURAS DE MADEIRA RECOBERTA DE COURO DE RAIA OCEÂNICA, COURO DE RÉPTIL, OSSO, BRONZE, PRATA, MARFIM OU ATÉ MESMO DE OURO, COMO ERA O CASO DAS ESPADAS DA ALTA NOBREZA PORTUGUESA E BRASILEIRA.

- A FAMÍLIA COMANDAVA NA CASA BELLO UM GRUPO SELETO DE ESPADEIROS, TODAS AS PEÇAS DESSAS ARMAS BRANCAS TÊM PEQUENAS MARCAÇÕES DE MONTAGEM, E NO RICASSO A MARCA DO FABRICANTE.  JÁ A QUANTIDADE, MODELO, QUALIDADE E LOCAL É NECESSÁRIO PESQUISA DE CONTRATO ENTRE COMPRADOR E VENDEDOR, RAROS NA ÉPOCA.    MUITAS ESPADAS FORAM PRODUZIDAS SEM MARCAÇÕES COPIADAS DE MODELOS ESTRANGEIROS FIELMENTE REPRODUZIDAS FORA DA FISCALIZAÇÃO DA COROA PORTUGUESA E DO CONTROLE INGLÊS, ENCOMENDAS SECRETAS DE CLIENTES LOCAIS OU ENCOMENDA ESPECIAL DO IMPERADOR BRASILEIRO DOM PEDRO I I º PARA O BRASIL.

- AS ASSINATURAS DOS FERREIROS ERAM MARCAÇÕES DE MONTAGEM E QUE DESAPARECIAM COM O TEMPO E POR SEREM APENAS FINAS RANHURAS, PERDENDO-SE ASSIM A IDENTIFICAÇÃO DO ARTISTA FORJADOR, OUTRA FORMA IDENTIFICAÇÃO DO FERREIRO É PELO DESENHO E O ACABAMENTO DA ESPADA, JÁ A MARCA DO FABRICANTE É UMA FORTE MARCAÇÃO A PUNÇÃO NO RICASSO DA LÂMINA. 

 - A CASA BELLO REPRESENTAVA ALGUNS FABRICANTES DE ESPADAS ESTRANGEIROS: CASA EDUARD STILLVELL & SONS ;CASA WILKINSON DE LONDRES, FORNECEDORES COM OS TÍTULOS DE FABRICANTES DA RAINHA, MAKERS TO THE QUEEN - O GRANDE ESPADEIRO IRLANDÊS WILLIAM HENRY ARCHER; E AS CASAS ALEMÃS KARL EICKHORN E  WEISEMBERG KIRCHBAUM .

-  AS ANTIGAS ESPADAS PRODUZIDAS PELOS PARREIRA POSSUÍAM ASSINATURAS E ALGUMAS CARACTERÍSTICAS PRÓPRIAS NA CONFECÇÃO :

- DESENHO OBJETIVO PARA O QUE SE DESTINA, LEVANDO-SE EM CONSIDERAÇÃO O AMBIENTE A SER UTILIZADA, TERRA OU MAR E O GOSTO DO USUÁRIO, SEJA UMA ESPADA DE COMBATE, DIPLOMÁTICA OU DA CORTE REAL.     MATERIAL DE ALTA QUALIDADE, RIQUEZA DE DETALHES E SEGREDOS TÉCNICOS NO TRATAMENTO TÉRMICO DAS LÂMINAS. 

AS ASSINATURAS E LEGENDAS DOS PARREIRA NO RICASSO DAS LÂMINAS :   ( ÉPOCA, MARCAÇÕES E LEGENDAS )

 - ANTERIORMENTE AO SÉCULO XVII - A SIMPLES CRUZ , A ESFERA ARMILAR COM A FRASE " SPIRO IN DIO ".

- SÉCULO XVII - MARCAÇÕES:  A LETRA "C" MAIÚSCULA E O DESENHO DO CACHO DE UVAS; A SIMPLES CRUZ ; LOBO CORRENDO; CRUZ SOBRE A ESFERA ARMILAR - SPIRO IN DIO. 

- SÉCULO XVIII A  XIX - " O ELMO MEDIEVAL , A SERPE ALADA DE BRAGANÇA NASCENTE, ÁGUIA BICÉFALA, A COROA IMPERIA COM O LOGO D.P. I I º, A ESTRELA DE DAVID. 

- OBS.: CASO A ESPADA CONFECCIONADA PELOS MESTRES NÃO ATINGISSEM A QUALIDADE DESEJADA, NÃO RECEBERIAM A MARCAÇÃO.   EXISTEM ALGUMAS ESPADAS DE EXCELENTE ACABAMENTO EM COLEÇÕES PARTICULARES ATRIBUÍDAS AOS PARREIRA, SEM MARCAÇÃO.

- SÉCULO XX EM DIANTE -  " A CRUZ DA ORDEM DE CRISTO ".

-- AS LEGENDAS CONHECIDAS GRAVADAS NAS GOTEIRAS DAS LÂMINAS:

- ANTERIORMENTE AO SÉCULO XVII - A SIMPLES CRUZ  E A ESFERA ARMILAR COM A FRASE SPIRO IN DIO.

- SÉCULO XVII - GRAVADAS NA GOTEIRA DIREITA  “MIN SINAL ES” E NA GOTEIRA ESQUERDA “ EL SANTISSIMO CRUCIFICIO”  

- SÉCULO XVIII -  VIVA EL REI DE PORTUGAL; VIVA A RAINHA MARIA; VIVA O IMPERADOR.

- SÉCULO XIX -  VIVA O IMPERADOR; PÁTRIA E CONSTITUIÇÃO; IMPERADOR E NAÇÃO, ETC.

- SÉCULO XX  EM DIANTE -  HAVERÁ SEMPRE UMA CAVALARIA; PRO LEGE VIGILANDA; ALIENAM VITAM ET BONA SALVARE;  IN HOC SIGNO VINCES, ETC.

- EM PORTUGAL MEMBROS DA FAMÍLIA TRABALHAVAM COMO ARMEIROS E ESPADEIROS DESDE O SÉCULO XIV ATÉ O ANO DE 1807,  QUANDO FORAM CONVIDADOS PELO ENGENHEIRO E GENERAL DA ARMADA ALBUQUERQUE PARA PRESTAR SERVIÇOS NA CAPITAL DO BRASIL NO ARSENAL DE GUERRA DA CORTE, CONFECCIONANDO E RESTAURANDO AS ESPADAS E ARMAS QUE TÊM A COROA DO IMPÉRIO E A MARCAÇÃO D.P. I Iº , FABRICADAS PELO ARSENAL PARA A ARMADA IMPERIAL.         

- AS ESQUADRAS LUSO-BRITÂNICAS PARTICIPARAM EM OPERAÇÕES NO MEDITERRÂNEO POR MAIS DE DEZ ANOS.   ASSIM, ESSAS AÇÕES COMBINADAS PELOS ALMIRANTES  MARQUÊS DE NISA E ALMIRANTE NELSON, A INFLUÊNCIA DO ARMAMENTO E DO FARDAMENTO INGLESES,  CONTINUAVAM A SE FAZER SENTIR JUNTO AOS OFICIAIS SUPERIORES E DO ALMIRANTADO DA ARMADA PORTUGUESA.

- POSTERIORMENTE, EM LISBOA, OUTROS IRMÃOS CONTINUARAM ATUANDO PARA O MINISTÉRIO DA GUERRA, ETNA - ESCOLA TECNOLOGIA DA MARINHA E NA FÁBRICA MILITAR DE BRAÇO DE PRATA (FMBP) COMO ARMEIROS E PROJETISTAS. 

- NOSSA FAMÍLIA AINDA MANTÉM UM MUSEU PARTICULAR DA FAMÍLIA EM BRAGANÇA, UM IMÓVEL QUE MARCA A HISTÓRIA DAS FORJAS PARREIRA COM FERRAMENTAS E PEÇAS ORIGINAIS DE ÉPOCA.    DESDE O SÉCULO XVII ATUARAM COMO ESPADEIROS E RESTAURADORES MILITARES INDEPENDENTES APENAS COM O NOME DE FAMÍLIA ATÉ A FUNDAÇÃO DA CASA IBÉRIA NO BRASIL. 

- FRANCISCO PARREIRA INICIOU A IMPORTAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE ESPADAS MILITARES DE BIRMINGHAM - INGLATERRA PARA O BRASIL EM MEADOS DE 1840 .   A IBÉRIA ESPADAS AINDA MANTÉM REPRESENTANTE COMERCIAL DE ESPADAS MILITARES NA EUROPA.    EM BIRMINGHAM - INGLATERRA E EM SOLINGEN COM A EMPRESA WKC COMPANY.

- A FABRICAÇÃO DE ESPADAS IMPERIAIS NO BRASIL E O INÍCIO DA CASA IBÉRIA, FORNECEDORES DAS MAIS ANTIGAS ACADEMIAS MILITARES DO IMPÉRIO COMO A REAL ACADEMIA DE ARTILHARIA ( HOJE AMAN).   OS PARREIRA CHEGARAM AO BRASIL NO SÉCULO XIX PRIMEIRAMENTE NO RIO DE JANEIRO E ALOJANDO-SE POSTERIORMENTE EM SÃO VICENTE, PARA FUNDAR UMA OFICINA PARA FORJARIA DE ESPADAS E ARMAS DA COROA, AINDA COM O NOME DA FAMÍLIA, REPRESENTAVA ALGUNS ARMEIROS EUROPEUS NA REGIÃO, O QUE DEMONSTRAVA A IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA DA VILA DE SANTOS COMO PRAÇA DE GUERRA, ARMADA E PREPARADA PARA A DEFESA DA REGIÃO.  

- ALGUNS ANOS MAIS TARDE, PASSOU A SE CHAMAR IBÉRIA ARMERIA, REPRESENTANDO, PRODUZINDO E REFORMANDO AS ESPADAS EUROPEIAS, ALÉM DE CRIAR NOVOS MODELOS E FORMATOS PARA ATENDER À SELETA CLIENTELA.

- A IBÉRIA É A FÁBRICA DE ESPADAS MAIS INFLUENTE DO BRASIL - AOS PARREIRA PODE SER CREDITADO A MELHORA DA CUTELARIA MILITAR, GERADORA DE OUTRAS EMPRESAS DO RAMO, TODAS COM BOA REPUTAÇÃO.   PRODUZEM ESPADAS POR UMA PERSPECTIVA DIFERENTE: OFERECEM AOS OFICIAIS ESPADAS RESISTENTES, CONFORTÁVEIS E ELEGANTES. 

A ELES TAMBÉM FORAM CREDITADAS AS " CARTAS PATENTES DAS ESPADAS IMPERIAIS DO BRASIL"  E O APERFEIÇOAMENTO  COM MATERIAIS NOVOS NAS ESPADAS MILITARES DO BRASIL, PRODUZINDO AS CHAMADAS "ESPADAS ETERNAS" SUBSTITUINDO O ANTIGO AÇO CARBONO PELO MODERNO AÇO INOXIDÁVEL NA ACADEMIA MILITAR DAS AGULHAS NEGRAS (AMAN 1995)  EM RESENDE RIO DE JANEIRO  - FATO QUE ALTEROU A NORMALIZAÇÃO DE TODAS AS ESPADAS MILITARES NO BRASIL COMO PADRÃO IBÉRIA.   

- PRODUZIRAM NOVOS MODELOS DE ESPADAS COMO: ESPADA DA CAVALARIA CURVA, ESPADA IMPERIAL CABEÇA DE LEÃO, ESPADA EXCLUSIVA PARA BOMBEIROS IMPERIAL CABEÇA DE FÊNIX, NUMERAÇÃO NAS LÂMINAS E MAIS DE CINQUENTA MODELOS ENTRE ESPADAS E ESPADINS.    

 - A IBÉRIA ADQUIRE A TECNOLOGIA ANGLO-ALEMà - NA INGLATERRA EM 2005 COMPRARAM EM CONJUNTO COM A ALEMà WEISEMBERG KIRCHBAUM WKC, FERRAMENTAS, DESENHOS DE ESPADAS MILITARES DO FABRICANTE OFICIAL DA RAINHA ELIZABETH II : WILKINSON SWORD, ONDE ALGUMAS TÉCNICAS E MOLDES ESTÃO ATÉ HOJE SENDO UTILIZADOS PELA NOSSA EMPRESA NAS ESPADAS BRASILEIRAS.

- HOJE, EM PLENO SÉCULO XXI, OS OFICIAIS USAM-NA COM ORGULHO COMO SÍMBOLO DE COMANDO DEFENDENDO OS SOBERANOS INTERESSES DO PAÍS.

- NA FÁBRICA DE SÃO VICENTE - S.P.  -  SOMOS REPRESENTANTES DOS PRINCIPAIS FABRICANTES MUNDIAIS DE ESPADAS COMO: A ESPANHOLA MARTO, A ALEMÃ WKC,  A NORTE AMERICANA ATLANTA CUTLERY E A BRITÂNICA WINDLASS. 

- NOSSAS ESPADAS POSSUEM EM SUAS LÂMINAS A CRUZ DA ORDEM DE CRISTO .'. IN HOC SIGNO VINCES.'.

-- OUTRAS ESPECIALIDADES DA EMPRESA :

- RESTAURO DE ANTIGAS ESPADAS MILITARES PARA PERPETUAÇÃO NO EXÉRCITO, MARINHA E AERONÁUTICA.

- RESTAURAÇÃO DE ESPADAS HISTÓRICAS EM INSTITUIÇÕES MILITARES E MUSEU DO IPIRANGA, MUSEUS MILITARES E MUSEUS PARTICULARES DO BRASIL.

- REPRODUÇÃO LIMITADA DE ESPADAS DOS VULTOS HISTÓRICOS DAS FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS.

- REPRODUÇÃO DE ESPADAS DO IMPÉRIO PORTUGUÊS, ESPANHOL, INGLÊS, ITALIANO E FRANCÊS

- RESTAURAMOS ESPADAS ORIENTAIS ANTIGAS PARA COLECIONADORES E GOVERNO.

SAIBA COMO É POSSUIR REPRODUÇÕES DAS ESPADAS QUE MUDARAM A HISTÓRIA E CRIARAM AS MAIORES NAÇÕES DO MUNDO

- FABRICAMOS AS CRIPTAS DAS AUTORIDADES, CIVIS E SACERDOTES CATÓLICOS.

- RESTAURAMOS RELÍQUIAS DA IGREJA - TEMOS A HONRA DE RESTAURAR EM NOSSA EMPRESA AS RELÍQUIAS DE SANTO ANTÓNIO E OUTROS SANTOS DA IGREJA CATÓLICA E VATICANO.

- CONFECÇÃO DE ARMAS E ARMADURAS MEDIEVAIS PARA COLEÇÕES.

- PRESERVAR A HISTÓRIA DA MILITARIA É A NOSSA MISSÃO .'.



 

  • Páginas:
  • 1
  • 2
  • Páginas:
  • 1
  • 2